Método Glen Doman

INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS

É um método de estimulação intensivo que abrange as três áreas principais do ser humano: cognitiva, sensorial e motora. Este método desenvolvido inicialmente pelo médico que lhe deu o nome, no centro de Reabilitação de Philadelphia. Glenn Doman dedicou a sua vida a tratar pessoas com dificuldades, acreditando que não existe terapeuta mais exigente que os próprios pais.

O Método Glenn Doman é aplicado em diversas patologias. Entre elas contam-se, por exemplo, síndromes neurológicos – como a trissomia 21 -, lesões cerebrais, dificuldades de aprendizagem – tal como défice de atenção, dislexia e dislalias -, entre outras.

Estas patologias podem obstruir as vias sensoriais e motoras, dificultando o desenvolvimento da criança em certas funções. Isto impede, dependendo do tipo de lesão, o desenvolvimento de funções superiores, intelectuais ou motoras.

A intervenção profissional torna possível uma reorganização de caráter neurológico. Esta intervenção ajuda o processo de desenvolvimento a voltar ao normal, havendo uma melhoria na condição da criança, ou até uma recuperação total das funções afetadas.

O Método Glenn Doman é constituído por diversos programas que se inter-relacionam. Estes direcionam-se às áreas auditiva, visual, tátil, de mobilidade, linguagem e destreza manual. Para cada uma destas áreas existem programas específicos.

O objetivo é que a criança adquira uma capacidade que não detém, recuperar uma que tenha sido perdida ou até potenciar essa capacidade.

Este método combina materiais utilizados noutras abordagens e outros desenvolvidos por Doman e pela sua equipa. O objetivo do criador deste método é tornar os programas o mais completos possíveis.

Alguns dos materiais utilizados no Método Glenn Doman não necessitam de ser adquiridos pelos pais da criança. Objetos como os BITS de inteligência, cartões dos conjuntos e símbolos numéricos, por exemplo, devem ser construídos pelos pais. Isto permite que os materiais sejam adaptados às necessidades específicas da criança.

Depois da análise e avaliação da situação da criança é criado um programa de atividades específico. Os programas são desenhados para serem aplicados pelos pais.

As atividades permitem compensar o atraso no desenvolvimento da criança. Isto é feito através da estimulação das partes do cérebro afetadas. Estas são estimuladas com maior frequência, intensidade e duração do que é habitual na criança.