Psicomotricidade

A Psicomotricidade relaciona a componente cognitiva e motora do indivíduo, com base na relação empática estabelecida entre o terapeuta e criança. Destina-se a todos os grupos etários (desde nascimento até idade adulta) e, através da metodologia específica a cada intervenção, atua no âmbito terapêutico, reabilitativo e/ou preventivo. 
A intervenção psicomotora intervém nos fatores: Tonicidade (hipo/hiper), Equilíbrio, Lateralidade, Noção do Corpo, Motricidade Fina, Motricidade Global, Estruturação Espácio-temporal. Crianças que apresentem dificuldades em alguma destas subáreas e que possam ter comprometido o seu desenvolvimento cognitivo, motor e emocional ou aquisição de novas competências escolares, sociais ou mesmo do dia-a-dia, poderão ser referenciadas a esta intervenção.
Problemáticas onde a Psicomotricidade atua:
- Síndromes (Williams, Down, Tourette, Alcoolismo Fetal, Angelman, entre outras)
- Dificuldades Intelectuais e Desenvolvimentais
- Perturbações do desenvolvimento (como Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção – PHDA; Perturbação do Espetro do Autismo – PEA; Perturbação Obsessiva-Compulsiva – POC; Perturbação de oposição e desafio, entre outras)
- Dificuldades de Aprendizagem (disgrafia, discalculia, dislexia, entre outras)
- Prematuridade
- Paralisia Cerebral
- Alterações específicas ou globais no desenvolvimento Psicomotor